Remover “Criado com WordPress”

Os temas que vêm por defeito com o WordPress trazem de raiz uma atribuição no rodapé que diz “Criado com WordPress”. Neste artigo explico de que forma podes remover essa informação de forma simples.

Porque razão esta mensagem é colocada

A razão ao certo porque colocam esta informação sem possibilidade de retirar é desconhecida, mas parece-me que tem que ver com o facto de, ao disponibilizarem um tema de forma gratuita, aproveitarem para utilizar esse espaço para divulgar o WordPress, um CMS que, como certamente saberás, é completamente gratuito.

A maior parte dos temas Premium também trás por defeito uma mensagem do género dando crédito ao programador que fez o tema, no entanto e regra geral, nesse caso o tema tem uma opção para desativar essa informação.

Se colocassem a possibilidade de desativar essa mensagem de forma muito simples, a maior parte do utilizadores optaria por retirá-la e nesse caso o objetivo de passar a palavra desaparecia.

Como remover o “Criado com WordPress”

É muito fácil retirar essa informação mas para isso terás de editar um dos ficheiros do tema, mas nada de muito complexo, não te preocupes.

Na área de administração seleciona apresentação e depois tema.

Editar tema wordpress

Após selecionares esta opção terás a possibilidade de editar todos os ficheiros do tema. Tem muito cuidado.

No lado direito da página aparecem os ficheiros e no meio aparece o conteúdo do ficheiro que estiver selecionado do lado direito.

Deverás selecionar o ficheiro que corresponde ao rodapé do tema (footer.php) e depois apagar as linhas que coloco em baixo.

Remover "Criado com WordPress"

Dica: pesquisa pelas palavras “powered by” para encontrares mais facilmente estas frases. No teu browser podes entrar em modo de pesquisa selecionando CTRL+F.

Após apagares as linhas terás que guardar as alterações através do botão que aparece no fundo da página.

Esta não é a forma ideal de atualizar ficheiros no WordPress porque numa próxima atualização, e os temas WordPress são atualizados com alguma frequência, terás que fazer este procedimento novamente. O ideal é utilizar um tema filho (Child Theme) para colocares estas alterações mas isso fica para outro artigo.

Conclusão

Espero que este artigo tenha sido fácil de seguir e que a partir deste momento já tenhas o teu site sem a indicação “Criado com WordPress”.

Se tiveres alguma dificuldades deixa um comentário em baixo e eu tento ajudar no que puder.

Queres controlar a posição do teu site no Google para a pesquisa por certas palavras-chave?

Hoje vou falar de como podes, de forma simples e gratuita, conhecer a tua posição no motor de busca Google para determinadas pesquisas.

Existem várias ferramentas disponíveis no mercado mas a que uso e que me permite saber a informação que preciso de forma simples e rápida é a Whatsmyserp.

Por que razão deve essa monitorização ser feita?

A monitorização deve existir para sabermos até que ponto o nosso conteúdo está a produzir efeito nos motores de busca.

Um dos objetivos de qualquer site é ser encontrado para determinada combinação de palavras-chave.

Uma boa posição na Google para essas palavras-chave, para além de nos permitir obter mais tráfego gratuito por via dessas pesquisas, permite também verificarmos se o conteúdo é relevante ou não.

Apenas quando o conteúdo é relevante é que Google o indexa nas posições cimeiras.

Apresento-te o Whatsmyserp

A ferramenta que utilizo para fazer essa monitorização é o site whatsmyserp.

WhatsMyserp

Para além de ser gratuita, esta aplicação online permite guardar os resultados de posições anteriores e compará-los com os atuais.

Esta ferramenta é um descanso para quem tem vários domínios que pretende controlar e algumas palavras-chaves para as quais está a trabalhar.

A aplicação pode também ser utilizada sem nos registarmos mas nesse caso, perdes o histórico que mencionei antes.

Quando temos um registo, podemos monitorizar 20 domínios e até 25 palavras chave para cada domínio.

Como configurar o Whatsmyserp

Configurar o Whatsmyserp é muito simples.

Depois de te registares aqui, acedes ao menu “Manage Domains”.

Lá, podes adicionar os teus domínios, bem como, o motor de busca (várias nacionalidades do Google) no qual o teu público alvo faz as pesquisas.

No meu caso, seleciono http://nunobarreto.com e como motor de busca o Google.pt

Para palavras-chave seleciono “Palavra 1” e “Palavra 2”.

Configuração WhatsMySerp

[highlight]Dica: para além de controlares os teus domínios, podes também controlar os da concorrência. [/highlight]

Os domínios que utilizas não têm que ser teus uma vez que não existe um controlo como na ferramenta webmaster tools.

Depois de registar os domínios, selecionas “Serp Check” no menu e a partir daí vais selecionado na check-box que aparece no topo o domínio que pretendes verificar.

Depois de teres o domínio selecionado clicas em verificar e a aplicação começa a fazer os testes e a calcular a posição atual, bem como, a mostrar do lado direito quem está nos 10 primeiros lugares para essa pesquisa e nesse motor de busca em concreto (os teus concorrentes, de certa forma).

Olhando para as várias colunas da tabela onde se encontram as palavras-chave, podes consultar qual a posição atual, a anterior e a melhor registada.

Resultados WhatsMyserp

Conclusão

Por vezes a ferramenta dá um erro ou outro e nesse caso o melhor é fechar e voltar a abrir, no entanto, sendo gratuita é geralmente muito robusta e permite obter uma informação valiosa que de outra forma seria muito trabalhosa de arranjar.

Agora já podes de maneira simples e gratuita ir controlando a tua posição no Google para diferentes pesquisas.

Até ao próximo artigo.